Sunday, October 15, 2017

NOVIDADES da CANALHA na RAIA!

A Imprensa Canalha está a co-organizar a primeira edição da Raia, Tráfico de Edições, que decorrerá no próximo fim de semana (21 e 22 de Outubro) nos espaço Anjos 70 (Regueirão dos Anjos, Lisboa).

Para saber tudo sobre a Raia, visitai AQUI

Eis alguns dos lançamentos e novidades da Imprensa Canalha a apresentar neste evento editorial:


Nação Estrambótica, de Manuela Largo e José Praça (IC#021/ IM#01))
Livro de 36 págs, formato c. de 14X14cm. Capa serigrafada a 2 cores pelo atelier Serra Nevada sobre papel Fedrigoni Materica Limestone de 360 gr. Miolo impresso a laser (Epson Aculaser) sobre papel Fedrigoni Oikos 150 gr.
Um conjunto de personagens heteróclitas passeia as suas idiossincrasias nesta galeria de lunáticos parecidos com alguns de nós. Este é o primeiro lançamento da Imprensa Migalha, subsidiária desta grande chancela internacional que é a Imprensa canalha. Os autores, gente de bem, estão felicíssimos. Esperam casar em breve.


Nancy in USA, de Filipe Matos (IC#022)
Livro de 48 págs, inteiramente serigrafado pelo atelier Serra Nevada, formato 15X20 cm. Capa sobre papel Fedrigoni Arcoprint Milk, de 300 gr. Miolo sobre papel Fedrigoni Freelife Vellum de 140 gr. Encadernação por cosedura em máquina de costura Pfaff (linha branca). 100 exemplares numerados e assinados pelo autor.
Esta edição é acompanhada por poster, vendido separadamente (serigrafia 2 cores sobre cartolina Prado, formato c. 50X70)

Um autêntico guia para compreender a produção artística contemporânea na voz da mais desbragada personagem de BD do século passado: Nancy, de Ernie Bushmiller. Um exercício de détournement pelo designer gráfico e web artist Filipe Matos. Texto introdutório de Daniel Seabra Lopes.





O Gorila Errante e outras Histórias, de Matilde Feitor (IC#023/ IM #02)
Micro-livro (formato A6) com 24 págs. Capa impressa a laser sobre cartolina Guarro de 160 gr. Miolo impresso a laser sobre papel Xerox reciclado de 80 gr.
Matilde Feitor (n. 2005) ilustra as historietas que balbuciou à sua mãe quando tinha 3 anos. Estas micro-narrativas nonsense, que foram resgatadas pela progenitora e devidamente arquivadas, foram reveladas à autora 9 anos depois, tendo os desenhos, feitos a pastel seco, surgido de forma automática, sem esboços. Segundo tiro da Imprensa Migalha.


Reproduções serigráficas a apresentar na Raia 
(impressão atelier Serra Nevada): 



S/T, José Feitor, impressão 2 cores (tintas Sebek) sobre papel não identificado. Formato 35X50 cm.


O Progresso do Solo, José Feitor, impressão a 2 cores (tintas Sebek) sobre papel Corderons de 250 gr. Formato 35X50 cm.


S/T, José Feitor, impressão 2 cores (tintas Sebek) sobre papel Corderons vergé 200 gr. Formato 35X50 cm.


Febre, José Feitor, impressão 3 cores (tintas Sebek) sobre papel não identificado. Formato 35X50 cm.


Miffy (série Biologia, # 1), José Feitor, impressão 5 cores sobre papel Kraft vergé de 140 gr. Formato 35X50 cm.


Mistifório (série Biologia, # 2), José Feitor, impressão 4 cores sobre papel Kraft vergé de 140 gr. Formato 35X50 cm.


Corda, José Feitor, impressão 3 cores (tintas Sebek) sobre papel Fedrigoni Arcoprint Milk de 300 gr. Formato 35X50 cm.



Tuesday, September 05, 2017

A CANALHA RUMO À RAIA


Cartaz de João Fonte Santa
RAIA, TRÁFICO DE EDIÇÕES

Toda a informação AQUI

A Canalha vai lá estar, com inúmeras novidades. Já as mostramos, esperem um pouco.


Sunday, May 07, 2017

LANÇAMENTO DISCO PRESIDENTE DRÓGADO


Entrada Gratuita.
A associação Amigos do Minho está no Intendente e na net.

Mais informações através do mail da canalha: imprensacanalha@yahoo.com.

Tuesday, April 25, 2017

IC#020: 4 DRAMAS DE FACA E ALGUIDAR, disco 12'' do Presidente Drógado

Este disco, como quase tudo o que a ciência não explica, resultou de vários acasos conjugados. Tudo arrancou quando o João Bragança descobriu, num qualquer caixote de lixo em Palmela, um caderno de apontamentos no qual um anónimo, no final do século XIX, escrevinhou as datas de nascimento dos parentes, entre outros elementos de pouco valor. No meio do caderno surgia, no entanto, a transcrição da trágica história de Maria José, envenenada pelo marido por ciúmes instilados por uma comadre. O João depressa tratou de me fazer chegar o precioso volume. Apesar da pobreza literária, a leitura da pungente descrição da tragédia conjugal de outros tempos levou-me a contactar o Leote, esse trovador das misérias do pé-rapado urbano, a quem propus que musicasse o macabro enredo. O Presidente Drógado não só aceitou como compreendeu imediatamente que estes e outros relatos se enquadravam no contexto das murder ballads que se tornaram parte da cultura popular europeia dos séculos XVII e XVIII, e mais tarde celebradas pelos bardos americanos, de Johnny Cash a Johnny Dowd. E não se tornou sequer necessário traduzir tal termo, pois por cá temos os dramas de faca e alguidar, essa tradição associada ao fado chunga e aos ultrarromânticos, e que talvez explique a apetência dos indígenas pelas tiradas do Correio da Manhã. Juntou-se-nos no final o Rui Telmo Gomes, para dar uma leitura mais profunda ao que nos propusemos fazer. 
Porque nada disto seria possível sem eles, um agradecimento especial a todos os músicos que colaboraram connosco.

José Feitor, editor da Imprensa Canalha

Alinhamento:

#1: Maria José
Letra: Autor anónimo de finais do século XIX
Música: Filipe Leote
Masterização: Pedro Alçada
08:59
Filipe Leote: Guitarra semi-acústica e voz
Patrícia Filipe: Voz
Pedro Alçada: Produção e arranjos
Vozes e guitarra gravadas em 2015, numa manhã, no jardim traseiro de uma casa na Graça, em Lisboa. Posteriores arranjos em estúdio por Pedro Alçada.

#2: A História da Maria Petiza e do Josezinho de Alfama
Letra baseada no livro A História do Fado de Pinto de Carvalho (aka Tinop)
Música: Filipe Leote
Masterização: Pedro Alçada
06:15
Filipe Leote: Guitarra semi-acústica e voz
Filipe Felizardo: Guitarra eléctrica
Bernardo Devlin: Produção
Gravação de 2012, por Bernardo Devlin. Inicialmente guitarra e voz; Filipe Felizardo acrescentou, posteriormente e de improviso, a guitarra eléctrica.

#3: O Pagem
Letra: Fernando Teles
Música: Filipe Leote
Masterização: Pedro Alçada
03:12
Filipe Leote: Guitarra semi-acústica e voz
Rita Braga: Voz e sintetizador
Bernardo Devlin: Produção
Gravação de 2008, por Bernardo Devlin. Inicialmente guitarra e voz; a Rita Braga acrescentou voz e sintetizador.

#4: Cadáver no Saguão
Letra: José Vilhena
Música: Filipe Leote
Masterização: Pedro Alçada
05:40
Filipe Leote: Guitarra semi-acústica e voz
Jaime Salvadinho: Guitarra acústica e produção
Gravação de 2010, a altas horas da noite, por Jaime Salvadinho, em Brinches (Serpa); guitarra numa pista e voz e guitarra do Jaime na outra.


O disco contém todas as letras, para além das ilustrações de José Feitor e de um texto de Rui Telmo Gomes.
Sairá uma edição especial de 25 exemplares numerados que contêm o poster em serigrafia do cartaz de lançamento n'Os Amigos do Minho, no dia 20 de Maio.

Fotos promocionais de JP Nóbrega, captadas em sessão única na casa da Ana Menezes, no dia 7 de Abril:


Thursday, March 23, 2017

A CANALHA ESTÁ VIVA!



Está agendado: no dia 20 de Maio sai a 20ª edição da Imprensa Canalha: o disco de vinilo 4 Dramas de faca e Alguidar, do Presidente Drógado.

O lançamento acontecerá nos Amigos do Minho, Intendente, Lisboa.

Mais notícias muito breve

Friday, November 07, 2014

RECENSÕES A War is Hoover E Uma Perna Maior que a Outra

O crítico Pedro Moura disserta sobre o que viu e leu nas 2 últimas publicações da Canalha, AQUI e AQUI

Saturday, October 11, 2014

LANÇAMENTO/ EXPOSIÇÃO: IMPRENSA CANALHA NA OFICINA DO CEGO


No próximo dia 17 de Outubro, a partir das 18H, a Imprensa Canalha apresenta as suas novíssimas edições: War is Hoover, de Filipe Abranches, e Uma Perna Maior que a Outra, de José Feitor. Alguns dos originais que deram origem a estas duas publicações estarão expostos apenas durante o lançamento. Haverá preço especial de lançamento para associados da Oficina do Cego.
A Oficina do Cego é uma palpitante associação de artes gráficas, fundada em 2009 em Lisboa. Situa-se na R. Sabino de Sousa 42 A. 

Para saber tudo sobre a Oficina do Cego, clicar AQUI

Monday, September 22, 2014

IC 018: War is Hoover, de Filipe Abranches

A mais recente publicação da Imprensa Canalha, War is Hoover, será lançada durante a realização do Treviso Comic Book Festival, a decorrer entre os dia 27 e 28 de Setembro naquela cidade italiana. O autor, Filipe Abranches fará parte da comitiva portuguesa que se apresentará durante o certame.

Sobre a publicação: Formato A5. 32 páginas com vinhetas e pranchas de Filipe Abranches. Capa serigrafada a uma cor sobre papel Kraft de 280 g. Miolo com impressão CMYK Epson Aculaser sobre papel reciclado Xerox 80 g. Cada exemplar inclui um postal e uma tradução português/ inglês. Edição de 75 exemplares, numerados e carimbados, totalmente concebida no atelier Serra Nevada por José Feitor em Setembro de 2014.

O lançamento em Portugal decorrerá na Oficina do Cego no dia 17 de Outubro, a par com a próxima edição da Imprensa Canalha, Uma perna maior que a Outra, de José Feitor.